Firme na Sul-Americana, Éverton Ribeiro recupera espaço e deixa banco longe no Fla

Ninguém no Flamengo esconde que os pensamentos estão voltados para a final da Copa do Brasil, na próxima semana, contra o Cruzeiro. Sem estar inscrito no torneio, Éverton Ribeiro, o principal reforço do clube na temporada, no entanto, tem a Copa Sul-Americana como o melhor caminho (e provavelmente único, pela distância do título brasileiro) para transformar seu início de trajetória no Rubro-Negro em uma conquista.

Nesta noite de quarta-feira, na Ilha do Urubu, às 19h15, contra a Chapecoense, precisando da vitória e sem o xará Everton, ele joga, provavelmente com Berrío do outro lado, e se torna novamente uma das referências do Flamengo. Diego e Guerrero completam o quarteto ofensivo.

Contratado em junho, por R$22 milhões, num dos maiores investimentos da história do Flamengo, Éverton Ribeiro, ao lado de Geuvânio, Diego Alves e Rhodolfo, assistem do lado de fora a Copa do Brasil. No Campeonato Brasileiro, o Flamengo segue distante do líder Corinthians. São 15 pontos de diferença antes da 25ª rodada.

Ou seja, a Copa do Brasil de Éverton Ribeiro é a Sul-Americana. E na competição ele vem com bom desempenho até aqui: tem dois gols e duas assistências em três jogos pela competição.

Banco na quarta, e brilho no domingo

No jogo da Arena Condá, o técnico Reinaldo Rueda surpreendeu e optou por deixar Éverton Ribeiro na reserva. Ele usou quase todas as peças que atuam na Copa do Brasil no time titular da semana passada. O camisa 7 só entrou em campo no empate sem gols aos 42 do segundo tempo, substituindo Diego, o que gerou questionamentos sobre o aproveitamento da dupla.





Contra o Sport, quatro dias depois, Éverton Ribeiro voltou a ser titular. Atuando por 90 minutos, ele fez uma de suas melhores partidas desde que chegou ao clube. Movimentou-se bem, fez grande jogada no gol de Guerrero e fechou o placar de cabeça após cruzamento de Berrío.
Três meses, 19 jogos, seis gols e seis assistências
Contratado no meio do ano, Éverton Ribeiro fez sua estreia no dia 25 de junho, diante do Bahia. Tem 19 jogos pelo Flamengo e seis gols marcados. Ele também deu seis assistências – duas delas na Sul-Americana. Com o técnico Zé Ricardo, era titular absoluto na ponta direita do ataque.
Após a chegada de Reinaldo Rueda, há pouco mais de um mês, Éverton chegou a figurar no banco de reservas, atuando na vaga de Diego, como meia armador, em jogos que o camisa 35 foi poupado. Chegou a ficar no banco de reservas em dois jogos (Chapecoense e Atlético-PR). No último fim de semana, foi titular ao lado de Diego pela primeira vez desde a chegada de Rueda.
Diego Alves também volta
Como de praxe, Rueda só define o time titular no dia da partida. Apesar do mistério, Diego Alves retoma o gol, com Alex Muralha ficando “preservado” para o Campeonato Brasileiro. Ao menos até a final da Copa do Brasil. A ideia é preparar o goleiro reserva, que ganhou a vaga após a lesão de Thiago. Na zaga, a tendência é que Juan jogue ao lado de Réver.
O time do técnico deve ir a campo com Diego Alves, Rodinei, Réver, Juan, Pará; Cuéllar, Willian Arão, Diego; Berrío, Éverton Ribeiro e Guerrero.

 

Fonte : globoesporte.com

Acesse Aqui Mais Noticias do Mais Querido do Brasil .

Deixe Sua Opinião - Comente Abaixo :

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.